terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Sonhos cor-de-rosa



A noite chegou com calmaria
e acenou ao dia que foi dormir,
recebeu a Lua redonda e cheia de magia,
enquanto o Sol dourado adormeceu a sorrir.

Sorriste e iluminaste-me, porque me amas,
e levaste-me ao país das tuas fadas,
que dançavam na fazenda dos teus pijamas
e no calor das tuas bochechas tão rosadas.

No teu quarto o silêncio chegou suavemente
e os ursinhos dos teus lençóis, tão belos,
acolheram-te num abraço meigo e quente
tiraram-te com cuidado os teus chinelos.

Correram nos teus pensamentos apressados,
cavalos brancos de crinas penteadas
e os nossos braços inseparáveis e entrelaçados
abriram portas, dos castelos das histórias encantadas.

O sono doce aos poucos foi chegando
brotou das linhas do teu livro ,que te lia em prosa.
Beijei-te o rosto belo, enquanto fui-te desejando
uma boa noite serena , com sonhos cor-de-rosa!

Os meandros do Amor




Existem aqueles relacionamentos que são eternos.
Existem os outros que são infernos.
E outros que parecem não existir. 

Existem relacionamentos que parecem perfeitos,
outros que são desfeitos,
outros ainda inacabados.

Existem aqueles relacionamentos inesquecíveis…
Os insubstituíveis 
e os marcantes.
Existem relacionamentos mágicos.
existem os trágicos
e os que nada são.

Existem relacionamentos românticos.
outros que são tântricos
e os inusitados …

Existem relacionamentos por interesse ou aparência,
existem os da mais pura essência
e os que buscam uma metade.

Existem os relacionamentos das histórias encantadas
e os semelhantes à “Carochinha e o João Ratão”.

Voltas e voltas que damos, uns porque não sabem amar,
outros porque nunca amaram;

Uns  que sonham com o amor,
outros que não sabem sonhar, 
outros ainda ,que nunca sonharam...

Existem relacionamentos que são verdadeiros tormentos
e uns que são relacionamentos feitos,
existem os que privilegiam o tamanho dos “peitos” ou a massa muscular,
e existem os relacionamentos de verdade.

Voltas e voltas que damos,
na procura do amor e nos seus meandros.

(A)mar


Deixa o barco partir.

Ele não leva os teus sonhos,
apenas te diz
que para seres feliz
não deves ter medo do mar.

Diz-te que sonhes
e viajes
nas  frescas ondas do (a)mar!

 

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Hoje…



 
Hoje desejo-te um dia cheio de sucesso.
Hoje desejo-te um relaxante regresso, 
desejo-te paz, 
calma 
e serenidade.
Hoje, desejo-te alegria, 
uns pozinhos de magia 
e honestidade.
Hoje, desejo-te uma boa alimentação, 
uma salada apetitosa, 
um café e um fresco pão. 
Desejo-te coragem, 
novos projetos 
e uma boa viagem.
Hoje desejo-te saúde,
 música e amizade. 
Desejo-te aconchego, 
abraços 
e um amor de verdade…
Hoje, desejo-te!


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Um barco




 
Agora, já crescida,
já sei afinal o que é a vida:
é um barco,
no qual viajamos,
caímos, sofremos
sorrimos,
amamos…

Partimos em viagem, cheios de planos
mas são incertas as partidas ao longo dos anos,
nunca sabemos onde acostamos…

E mesmo nos dias que o Sol brilha
por vezes, andamos à deriva,
sem ver terra firme, a ilha,
noutras vezes naufragámos…

Entram no nosso barco, fadas, cancioneiros,
ladrões, sombras, marinheiros.
vão entrando e saindo,
deixam memórias,
mágoas,
sorrisos,
histórias.

O nosso barco viaja em mar calmo,
balança com a força do vento,
enfrenta tormentas perigosas…

A vida é um barco frágil
temporário…

Navegamos
sem horário
de chegar à partida…

Quão valioso é o barco … da vida…

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Quando me apertas




Existem abraços que são bruma
chá quente
brilho de lua,
reconfortantes ,qual banho de espuma,
Iluminados, como estrela cadente,
dança na rua…

Existem abraços que nos renovam
recarregam-nos de energia
e inspiração.
São abraços que nos trovam,
pintam-nos de magia
e emoção.

Existem abraços que são ofertas,
paraísos virgens,
manjares.

Os teus abraços existem!Quando me apertas
sinto-me voar… tenho vertigens…
Que bom me amares!