sexta-feira, 24 de maio de 2013

Desbravei



Perdi-me,alegremente,na neblina do teu corpo

e deixei,que a pouca visibilidade do olhar fosse guiada pelo avançar arrepiante das minhas mãos,

fazendo dos meus dedos,pés,para caminhar suavemente pela tua pele.



Perdi-me,conscientemente, nas montanhas do teu corpo

e deixei,que os terrenos acidentados,vestissem-me de aromas de sementes e frutos,

fazendo do meu ventre algar e estalactite tutelada.



Perdi-me e, docemente, desbravei o teu corpo

e deixei, que a cada semear de beijo e a cada abraço de pele, aumentasse a minha força e meu sentir,

fazendo do meu espírito moradia de sentimentos e quietude.



Perdi-me como quem regressa ao conforto do lar(o teu corpo)

e deixei-me adormecer no despertar suave dos teus olhos de terra,

fazendo do teu abraço o travesseiro repousante, para os meus pensamentos e dos batimentos cardíacos solfejados no interior do teu peito, música relaxante.




sexta-feira, 17 de maio de 2013

Só tenho amor



http://1.bp.blogspot.com/_nbZdMQdyUNc/TCoOu5498CI/AAAAAAAACkU/GDYlr8Eq1cc/s1600/fada+do+amor.jpg
Sou uma pobre qualquer
Sou uma pobre mulher

Só tenho amor para dar
Vivo a realidade a sonhar

Cheguei à conclusão que nada tenho
Só um amor grande(do meu tamanho)

Eu apregoei,amor, apregoei
Pois sem ele,nada sei

Quebrei barreiras e obstáculos
Deixem-me prender em tentáculos

Sou uma pobre qualquer
Sou uma pobre mulher

Eu abandonei carências
Escolhi outras vivências

Deixei que o amor falasse mais alto,profundo
Fiz do amor o maior bem deste mundo

Escrevi cartas, textos, poesia
E fiz do amor a luz do meu dia

Reli nas entrelinhas dos olhos(teus)tuas aflições
Sequelas e solidões

Povoei teu corpo e tua mente
E deixei vir à tona o que teu coração sente…

Sou uma pobre qualquer
Sou uma pobre mulher

Nada tenho para dar
Só sei amar, só amar…

Eu apregoei,amor,apregoei
Pois sem ele,nada sei.




quinta-feira, 9 de maio de 2013

Já (que) nasci

                                              
Já nasci carregada de sonhos
E dos sonhos fiz a minha moradia
Soneguei das lágrimas e dos momentos menos risonhos
A força brutal para parir alegrias.


Já nasci carregada de sentimentos
E dos sentimentos fiz lema e estandarte
E dos gritos de dor fiz sorrisos e alimentos
Para alimentar meu coração e minha arte.


Já nasci a cheirar livros,e letras, a devorar,
E devoro a vida por saber que nos escasseia
Então vivo com pressa de amar
Antes que me leve o mar,sepulte-me a areia.

Já (que)
nasci
Quero viver
Sem medo de sonhar
Sem vergonha de querer.


Já (que) nasci e viva ando
Quero a vida toda que sei que existe
Sigo adiante vivendo e amando
Porque viver sem amar é tão triste…

terça-feira, 7 de maio de 2013

Pessoas que existem


 

Existem pessoas!

Existem pessoas que são!

Existem pessoas que são especiais!

Existem pessoas

que guardamos no nosso coração,

pessoas que não esqueceremos jamais.



Existem pessoas!

Existem pessoas lindas!

Existem pessoas lindas por dentro!

Com elas, existem recordações infindas

gravaram-nos com sentimento…



Existem pessoas!

Existem pessoas que lembramos!

Existem pessoas inesquecíveis!

Depois existem aquelas pessoas que amamos!

Existem! São pessoas sensíveis…

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Abraço apertado



 

Num ombro

um aconchego(quente)

e conforto…

Um castelo,

seguro,

meu porto!



Devagar

qual onda impetuosa

no mar

liberta-se uma harmonia cheirosa,

uma mansidão

e agarram-me mãos sedosas…

Convidam-me para um confortável espaço

desassossegado:

o recanto de um abraço,

morno, quente, que me devora ;

Apertado…

Macio…

Com demora…


Gota de mel


 
Adorei cada vaivém,
cada gota de saliva;
adorei cada carícia
cada abraço renovador.
Adorei cada beijo de língua,
cada gemido,
cada gota de mel
que escorreu nos nossos corpos
cheios de amor!