quinta-feira, 16 de julho de 2015

Chuva fresca

 
Vem do céu imenso
e molha os campos sedentos
semeia aromas de incenso
rega os sentimentos.

Chuva fresca de verão
regue a relva, beija as flores.
chuva não molha o coração
mas rega os verdes dos Açores.

Chuva suave, chuva calma...
Cai suave, renova o respirar
e vai dançando pelas ruas da alma
conta-nos histórias de encantar...

Vem do céu imenso
e molha os corpos sedentos
semeia aromas de incenso
rega os nossos  sentimentos.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Baixinho...



Quando dormes em mim eu sou um divã de paz, 
uma rede de aconchego,
 um lençol de carícias.
Quando dormes em mim eu sou uma lagoa de estrelas,

 um rio de sonhos, 
um oceano de alegria.
Quando dormes em mim eu sou a tua casa segura, 

o teu lar de calor, 
o teu palácio do amor. 

Quando dormes em mim eu sou um céu de estrelas, 

uma lua de luz, um raio de sol quente.
Quando dormes em mim eu sou como a chuva calma, 

sou o cofre da tua alma, sou uma nuvem de abraços.
Quando dormes em mim eu sou mais um pouco do que sou, 

sou a tua força e o teu caminho,
sou eu te acolhendo e lendo o olhar; 
sou a força de acreditar, a luta constante sem deixar 
a tua mão se soltar.
Quando dormes em mim 

eu sinto a vida correr – me nas artérias 
e o coração pular cheio de vida e vontade de viver, 
sinto a magia do sentimento e a graça de saber amar. 

Quando dormes em mim 

eu acordo a sorrir por saber que vejo o amor no teu olhar. 
Quando dormes em mim 
eu fico desperta por entre a tua mão que me aperta o ventre; 
fico olhando-te dormir e digo baixinho: “ Amo – te tanto…”

sexta-feira, 10 de julho de 2015

...



Silêncio...
É no silêncio que ouvimos bem as palavras do nosso coração
                                                       e percebemos melhor a dimensão do amor!

A cada verso

 
















Riam de mim, porque eu escrevo poesia.
Riam. Enquanto eu escrevia.


Riam e chamavam-me de louca.
"Que escrever poesia é coisa pouca"..

.
Riam. Pois que riam!
Quanto mais se riem mais eu escrevo, 
mais me fundo com o universo.

Porque quanto mais poesia mais relevo!
Sou feliz rindo a cada verso!