sábado, 16 de janeiro de 2016

POEMA DO MUNDO QUE FAZEMOS

A pouco e pouco
o mundo vai ficando mais louco.
Morrem os grandes seres
perdem-se os verdadeiros prazeres,
já são escassos os que dão valor
à educação, à amizade, ao amor…
À medida que a vida passa
cruzamo-nos com gente sem graça
com projetos de gente
seres desumanos, que nos fazem frente,
desonrando a pureza da alma e da raça,
seres que vivem da mentira e da trapaça…
E o tempo não para…
E cada vez mais, o carácter é qualidade rara.
Hoje em dia quanto mais sacana, melhor
vivemos num clima de morte e horror;
aplaude-se o diplomata que se diz homem
enquanto inocentes, à fome, morrem…
A pouco e pouco
o mundo vai ficando mais louco…
Morrem os grandes seres
perdem-se os verdadeiros prazeres,
já são escassos os que dão valor
à educação, à amizade, ao amor…
E anda o mundo num corrupio
elas desfilam em peles de animais
e os animais, coitados, morrem de frio…
Num lado do mundo catam migalhas do chão
para matar a fome,
do outro lado
desmaiam de fraqueza
porque não podem engordar
e ninguém come…
Temos um padrão,
um modelo
um guião
um corte de cabelo…
Temos de ter o peito do tamanho certo,
o nariz tem de ser corrigido
o rabo tem de estar empinado
e o decote mais aberto…
Namoramos com data marcada
brindamos à amizade quando o calendário aponta
e após muitos séculos de evolução,
ainda há uma guerra sagrada
e o Homem mata sem contemplação...
O mundo parece uma barata tonta…
À medida que a vida passa
cruzamo-nos com gente sem graça
com projetos de gente
seres desumanos, que nos fazem frente,
desonrando a pureza da alma e da raça,
seres que vivem da mentira e da trapaça…
Parecemos bonecas de pano
e ano após ano
vamos sendo formatados,
ora com cabelos lisos, curtos ou ondulados,
roupas todas da cor da tendência…
Haja santa paciência!
Eles, deixam a barba crescer ou aparam,
usam as calças quase a cair,
usam pós para se transformarem
e deixarem a vida fluir…
Matam-se modernamente
por ser atual
e criam uma sociedade doente
uma bomba-relógio social.
A nossa água está contaminada.
A nossa terra poluída.
Mas nada disto importa,
em Marte deve haver água sagrada
em Marte deve haver mais vida…
A pouco e pouco
O mundo vai ficando mais louco…
A ganância dilata
o homem faz a festa quando mata
joga à batalha naval, com a vida dos semelhantes.
O Homem nasce em guerra,
depois dizem ser racionais
quando nunca viram, nenhum dos outros animais
matar por prazer
até fazer desaparecer
espécies à face da Terra.
A pouco e pouco
o mundo vai ficando mais louco!